HISTÓRICO

 

1993. Início das atividades.

Maria das Graças ( Graça Mineira ), mineira da Zona da Mata, sempre cozinhou para a familia e amigos.

Mas, para multidão ... jamais.

Começo difícil, um freezer na cozinha e outro no bar.

 

1994. O ano mais difícii . Sozinha, Graça começava às 8h e ia até as 10h da noite. Lavava as toalhas em casa e secava-as na sala do pequeno apartamento onde morava com o marido e dois filhos.

 

1995. O ano começou a vislumbrar um movimento mais promissor. O marido ( Antonio Rossi ) deixou o magistério em abril e iniciou, com a esposa, um trabalho mais voltado à administração. Os filhos foram crescendo e gradativamente

ingressando no trabalho.

 

1999. Mudança de casa e posterior reforma.

 

2010. O restaurante assumiu as características atuais.

 

2019. Vinte e seis anos de existência e um dos restaurantes mineiros mais concorridos de São Paulo.

 

Nossa filosofia se embasa em um forte tripé : PADRÃO de COMIDA, MATÉRIA PRIMA ( fornecedor ) e ATENDIMENTO CORDIAL.

A presença constante dos donos, atentos aos elementos acima, permite aos clientes se sentirem em sua própria casa. 

 

                                           .................................................................

 

  •  Localização: Vila Mariana - Rua Machado Bitencourt, 75 - Metrô Sta. Cruz.
  • Serviço "à la carte" e os pedidos servem bem duas pessoas.
  • Pratos Individuais na semana, montados pelo próprio cliente.
  • Para pagamento, aceitamos cartões e outras modalidades.
  • Manobrista à porta.
  • Fim de tarde, "happy hour".
  •  

Depoimentos

 

depoi1.png

Depois de experimentar a comida dRestaurate Graça Mineira,
preciso dar uma passadinha lá todos os dias, às vezes
até no fim de semana!

Monique Santana

depoi2.png

Sou cliente do Restaurante Graça Mineira desde o início de 1996, quando estavam no iinicio ainda. Já apresentei o restaurante a vários amigos e todos eles se adoraram o delicioso cardápio..

Jaime Costa

Confira nosso cardápio

Nossos cardápios são feitos com o elemento caseiro que você conhece.

Aquele que você tinha quando morava com sua mãe, vó, tia.